Denotação e conotação – Descubra a diferença



Denotação e conotação são as variações de significados que ocorrem nas palavras e orações utilizadas na língua portuguesa.

Assim, quando nos expressemos de forma verbal, seja de maneira oral ou escrita, utilizamos as palavras e expressões de uma língua, que podem atuar de dois modos distintos: denotativo (sentindo literal da expressão ou palavra) e conotativo (sentido figurado da expressão ou palavra).

Desse modo, temos a denotação e a conotação.

Denotação

Denotação é uso da palavra ou expressão em seu sentindo denotativo, ou seja, literal, onde a ideia é passar o sentido exato, não havendo margem para maiores interpretações.

Assim, o termo é usado no seu sentindo real e próprio independentemente do contexto que se encontra, para passar para o receptor uma mensagem clara e objetiva.

A denotação é usada frequentemente em textos informativos, manuais de instrução, jornais, bulas de remédios, entre outros.

Exemplos de denotação:
  • O pato é uma ave.
  • A menina estava cansada.
  • O gato do meu tio foi encontrado essa manhã.

Conotação

Conotação é uso da palavra ou expressão em seu sentindo conotativo, ou seja, figurado e simbólico, onde a ideia passar a ter diferentes significados conforme o contexto no qual ela é utilizada.

Assim, termos construídos no sentindo conotativo precisam de mais interpretação, já que a linguagem usada e de certa forma subjetiva. Diferente da denotação que é objetiva.

A conotação é encontrada frequentemente em letras de músicas, poesias, poemas e na literatura de modo geral, ou até mesmo em nossas conversas informais.

O grande intuito da conotação e de provocar sentimentos na pessoa que está recebendo a mensagem.

Exemplos de conotação:
  • Ele tem um coração de pedra.
  • Maria é uma linda flor.
  • O mundo é rio de esperanças.


Comentários